Joões-do-mato – desenho de Carla Pilla; lenda pesquisada por Clarice Villac

Joões do Mato - por Carla Pilla - Sacizal dos Pereres

Joões-do-mato

São pequenos duendes, que têm o corpo quase todo coberto por folhas. Os jovens têm folhas verdes e tenras; quando mais velhos, são amareladas.

Carregam sempre um potinho de barro ou saquinho de couro, cheios de sementes de variadas espécies nativas de árvores, ervas e mato.

Tímidos e calados, quase nunca são vistos sorrindo.

Com seus pés grandes, andam em grupos durante as noites, percorrendo discretamente todos os lugares que foram desmatados, as clareiras sem plantas, e até mesmo as áreas que foram limpas para plantações de agricultores, e vão semeando a terra nua, com carinho e paciência.

Conta a lenda que um agricultor, exausto de passar os dias arrancando o mato que crescia em volta de seus pés de milho e feijão, aprendeu um encantamento com um pássaro preto, e recitou alguns versinhos para a lua cheia, pedindo que os Joões-do-mato fossem para sempre embora de suas terras.

Foi atendido, mas para sua surpresa, depois de algum tempo seus bois e vacas ficaram sem pastagem, pois o que comiam não rebrotava, e morreram de fome.

Quando chegaram as chuvas, as enxurradas lavaram a terra, que sem o mato e as raízes para segurar, levavam tudo pela frente, provocando erosão, vossorocas, e o agricultor perdeu quase toda sua lavoura.

Arrependido, compreendeu que era de vital importância o trabalho de semeadura dos Joões-do-mato; inventou outros versinhos, recitou-os para a lua cheia e, para sua felicidade, conseguiu trazê-los de volta, o mato recomeçou a brotar por entre os pés de milho e feijão, os pastos foram se recompondo e ele aprendeu a valorizar esses duendes tão importantes.

_____________________

(Lenda lembrada por Clarice Villac – Campinas, São Paulo
e publicada no Calendário do Saci 2016 – Sacizal dos Pererês )

(Fonte da pesquisa: Curupiras, Sacis e outras criaturas fantásticas das florestas – um guia de observação, de Fábio Sombra; Rio de Janeiro, Ed. Rocco, 200; e sites e documentos na internet.)

Para conhecer mais Artes de Carla Pilla:
http://www.carlapilla.com.br/

Anúncios
Esse post foi publicado em Contos e Lendas, Imagens, Prosa e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s